ATENÇÃO MP/SE: PRÉDIO ABANDONADO VIRA UM DEPÓSITO HUMANO NA ORLA DE ATALAIA EM ARACAJU

Várias pessoas estão vivendo de forma degradante no prédio abandonado na Avenida Rotary na Orla de Atalaia. Cadê o poder público para tomar as medidas cabíveis antes que aconteça uma tragédia.


faxaju.com.br

“Coisa triste de se ver.” O prédio abandonado está lotado de pessoas vivendo de forma degradante. As pessoas que estão utilizando o prédio como abrigo são seres humanos que estão abandonados pelo poder público que trata gente como coisa, e esmaga os direitos humanos que a própria Constituição Federal abraçou no ano de 1988.

Dignidade da pessoa humana: Constituindo-se como Estado Democrático de Direito, a República Federativa do Brasil tem como fundamento a soberania, cidadania, os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa, o pluralismo político e a dignidade da pessoa humana, este último sendo o tema abordado de forma específica.


Consagrado no artigo 1º, inciso II da Constituição Federal de 1988, o princípio da dignidade da pessoa humana é inerente a todo o ser humano, não havendo hierarquia em relação às pessoas, ou seja, todos o detêm de forma igual. Além disso, deve ser interpretado de forma ampla, aplicando-se tanto nas relações com os particulares, como nas relações dos particulares com o Estado. Toda pessoa tem sua dignidade garantida pela norma maior, independente de sua posição e conduta social.

PRÉDIO ABANDONADO VIRA UM “DEPÓSITO HUMANO” NA ORLA DE ATALAIA EM ARACAJU (Matéria do faxaju.com.br)


O prédio construído há mais de uma década e que seria um hotel, localizado na Avenida Rotary, na Orla de atalaia, tem causado muitos transtornos, principalmente para a administração pública que, mesmo sabendo o risco que oferece às pessoas, não toma providência.


Na manhã da sexta-feira (15/03/2019) um funcionário público estadual que pediu para não ser identificado, enviou fotos e um relado do que ele viu quando teve acesso à parte interna do prédio que deveria estar vazio, mas que segundo ele “está lotado de pessoas. Verdadeiros zumbis. Coisa triste de se ver”, afirmou.


Segundo ele, durante o tempo em que esteve no local, “foi possível ver pelo menos 30 pessoas que circulavam pelo local, indo e vindo, como verdadeiros zumbis. Eles falavam muito, mas ninguém entendia o que eles diziam. Um verdadeiro depósito humano”, contou.


O mais grave no relato do servidor, foi à informação de que entre os “moradores” do prédio, foi possível ver várias crianças, aparentemente desnutridas e mesmo sendo no período da noite, acordadas. “Tinha algumas pessoas consumindo drogas, maconha, e mesmo assim as crianças estavam no meio, vendo e inalando diretamente a fumaça da droga”, denunciou.


Esse local é o mesmo onde recentemente foi registrada uma chacina onde várias pessoas que também se abrigavam lá, foram mortas. O caso ganhou repercussão, foi amplamente divulgado “mas parece que apenas as autoridades não tomaram conhecimento e não sabem o barril de pólvora que é aqui dali”, disse a pessoa que enviou as fotos.


Por, Munir Darrage


faxaju.com.br

21 de Março de 2019,
Postado por Visite Dores em Notícias