Carreteiro suspeito de homicídio culposo preso pode ser inocente

O fato ocorrido em Nossa Senhora das Dores pode trata-se da prisão em flagrante de um inocente. Além da perícia não indicar ser o carreteiro o causador de um acidente, mesmo assim, continua preso.


(Foto arquivo visitedores.com)

Um fato envolvendo um ciclomotor vermelho sem placa ocorrido na última sexta-feira (20 /10 /2017) na rodovia próximo à Lagoa Grande em Nossa Senhora das Dores/SE, deixou uma pessoa morta, além de muitos problemas com a justiça para um carreteiro que embora não tenha nada que comprove a sua participação neste fato, acabou sendo preso e terá que pagar uma fiança de dez salários mínimos para responder em liberdade.


As informações passadas por alguns populares são de que um homem, uma mulher e uma criança de apenas dois anos de idade, todos sem capacete, acabaram caindo do ciclomotor, no mesmo momento em que passava uma carreta no mesmo sentido na rodovia SE230. Na queda, a mulher foi a óbito no local, o marido não sofreu nenhum arranhão e a criança sofreu escoriações.


O carreteiro com destino à Recife, vindo de Nossa Senhora da Glória, ao passar por Nossa Senhora das Dores e parar no posto de combustíveis, foi informado do ocorrido e conduzido sem resistência pela Polícia Militar para a Delegacia de Nossa Senhora das Dores. O carreteiro suspeito de homicídio culposo se encontra preso na 4ª Delegacia em Aracaju, após audiência, ficou determinado o pagamento de dez salários mínimos, cerca de 9 mil reais para responder em liberdade.


O que chama a atenção são as condições em que se encontra o ciclomotor, sem nenhum indício de ter havido colisão com qualquer outro veículo ou carreta bem como a carreta sem vestígios de envolvimento em acidente. E que segundo populares, as supostas vitimas estavam consumindo bebidas alcoólicas com mais quatro amigos na Lagoa Grande. Que ao retornarem da diversão, percorrendo a rodovia as supostas vítimas se assustaram com a passagem da carreta e que o susto ocasionou a queda das três ocupantes do ciclomotor(o casal com uma criança).


(Foto arquivo visitedores.com)

Além do ciclomotor sem placa, seus pneus “carecas”, como mostram as fotos, e segundo informação, totalmente irregular, o homem que pilotava a mesma não tem carteira de habilitação (CNH), retirou o ciclomotor do local onde ocorreu o episódio, e recusou-se a receber o atendimento médico na Clinica da Família, impedindo assim a produção de provas materiais sobre seu estado embriagado.


Sem recursos financeiros, até o momento desta edição, para pagar a fiança, o motorista da carreta permanece preso na 4ªDM em Aracaju, depois de contribuir com as medidas cabíveis à elucidação do ocorrido. Merece ser ressaltado que o motorista da carreta contribuiu sem resistência e se colocou à disposição da Polícia Militar e Polícia Civil, tanto para fazer o teste do Bafômetro e qualquer outro exame que fosse necessário, apesar de não ter sido feito.


Quanto à carreta que estava detida no 10ºBPM, hoje (24 /10 /2017), pela manhã, foi liberada depois de feito a perícia e não ter sido constatado nada que indicasse ser o carreteiro o causador da morte da mulher.

Por, Delmanira Brito – Jornalista

25 de Outubro de 2017,
Postado por Visite Dores em Notícias